Rocket Clouds Consulting T.I

Fábrica de Soluções

A Fábrica de Soluções da Rocket Clouds pode atuar em diferentes fases de um projeto de software. A Figura abaixo ilustra uma abordagem macro das fases de um projeto desde a contribuição com a estratégia da empresa até modelagem e arquitetura do software, desenvolvimento e sustentação. Possuímos competências para atuar em todas as fases, ou executar isoladamente cada uma delas, gerando sinergia com as equipes existentes nos nossos clientes e parceiros.




NA PRÁTICA, COMO ISSO FUNCIONA?


Inspirada em metodologias ágeis, atuamos em diferentes fases de projetos de software focando não apenas nos aspectos técnicos do processo de desenvolvimento do software. Entendemos que o software é meio para atingir objetivos estratégicos, portanto adotamos uma abordagem que compreende total entendimento do negócio para posteriormente aprofundar em temas como modelagem, arquitetura e desenvolvimento de um sistema que atenda 100% do escopo, dentro do prazo e custos estimados.


FASE 1: Alinhamento Estratégico

  1. Analisar objetivos estratégicos e auxiliar no alinhamentos com os projetos de software;
  2. Contribuir com a previsão orçamentária, no que diz respeito e variáveis que podem impactar eventual variação e riscos financeiros;
  3. Auxiliar na Identificação de riscos inerentes a produção de software;
  4. Contribuir com modelos de negócios em software.

FASE 2: Modelagem do Sistema

  1. Sugerir e adotar documentação suficiente para formalização dos requisitos;
  2. Recomendar Técnicas para Identificação e formalização dos requisitos de negócios, requisitos de usabilidade, requisitos de segurança e compliance e requisitos de performance
  3. Propor técnicas para nivelamento dos conceitos/elementos de negócios;
  4. Formalização dos atributos dos elementos de negócios;
  5. Apresentar técnicas de Prototipação de telas.

FASE 3: Definição da Arquitetura

  1. Avaliar e propor os modelos de arquiteturas existentes ou estabelecidos durante o projeto;
  2. Auxiliar no estudo e tomada de decisões arquiteturais junto à equipe técnica da empresa;
  3. Respeitar e/ou propor padrões de projeto que garantam o reuso, manutenção e escalabilidade da aplicação;
  4. Realizar estudos e definir a estrutura para integração entre os diferentes módulos do sistema;
  5. Definir e propor documentação da arquitetura a ser implementada na Fase 4.

FASE 4: Desenvolvimento

  1. Implementar os modelos arquiteturais definidos na Fase 3;
  2. Propor técnicas que minimizem variação de escopo, prazo e custo;
  3. Estabelecer e/ou fazer uso de mecanismos que garantam a transição da aplicação para a equipe técnica da empresa;
  4. Propor estrutura de integração entre módulos;
  5. Definir ciclos de testes unitários e integrados;
  6. Propor sistemática de homologação com áreas de negócios da empresa/cliente.

FASE 5: Sustentação

  1. Alocar recursos que garantam a evolução do sistema;
  2. Suporte para dúvidas nas decisões de implementações realizadas durante o desenvolvimento;
  3. Desenvolvimento de novas funcionalidades;
  4. Criação de scripts para migração/transição de versões;
  5. Definir e auxiliar em projetos de Integração;
  6. Suporte aos key users do Sistema.